Archives

Romantismo à flor da pele em novo clipe de Kadu Magalhães

Amor e companheirismo são os personagens principais do clipe de “Casa Vazia”, de Kadu Magalhães. Participam do vídeo casais em fases diferentes do relacionamento, alguns namoram, outros estão noivos ou já estão casados. Amigos do cantor e compositor, eles aceitaram participar do vídeo para ajudar a materializar a ideia de que “o futuro é uma casa vazia” para ser preenchida. A direção é de José Taunay e a música faz parte do EP “Retorno”, já disponível nas principais plataformas de streaming.

Assista “Casa Vazia”: https://youtu.be/a5YFWeb0igY

Com toque minimalista, a canção fala sobre a preparação de um casal para morar juntos e organizar a residência. A letra romântica foi inspirada na noiva do cantor, Thamires Freitas, que divide os vocais com Kadu Magalhães. Gravadas com tom intimista, todas as cenas do vídeo são dos casais olhando para o seu par: “A ideia era que todo mundo cantasse a música pra pessoa que divide (ou vai dividir) a casa, a vida”, conta Kadu Magalhães. Participam do clipe os casais Weber e Kelly; Arthur e Renata; Jonathan e Juliana; e Leonardo e Mayara.

Kadu Magalhães (crédito: Vanessa Barini)

Natural de Teresópolis (RJ), Kadu Magalhães apresenta o primeiro trabalho em carreira solo. Após longa trajetória em bandas de rock, o artista investe em canções intimistas, dessa vez influenciado pela música popular brasileira. Esse entusiasmo surgiu após a decisão de mudar-se para Portugal, que acontecerá em breve. Foi então que Magalhães uniu o útil ao agradável e resolveu investir em um EP com músicas autorais, com referências à MPB. “Retorno” é um símbolo de revisitação proporcionado pela composição das músicas, que trazem memórias da infância, vivida no sítio dos avós.

Sucedendo o vídeo “Em Outros Tempos”, o clipe “Casa Vazia” é o segundo lançado pelo músico. As duas canções fazem parte do trabalho de estreia de Kadu Magalhães, que traz uma pegada pop com pitadas de MPB. A produção é de Julio Alecrim (Arquitetura Musical), que também ficou responsável pelos arranjos, ukulele, guitarras e violões. O EP “Retorno” é um lançamento independente distribuído pelo selo Sagitta Records e inaugura a nova fase de Kadu Magalhães.

Assista “Casa Vazia”: 

Ouça “Retorno”:

Spotify: http://bit.ly/KMRetornoSpotify

Deezer: http://bit.ly/KMRetornoDeezer

Apple Music: http://bit.ly/KMRetornoApple

Google Play: http://bit.ly/KMRetornoGoogle

YouTube: http://bit.ly/KMRetornoYouTube

 

Acompanhe Kadu Magalhães:

Facebook http://facebook.com/kadumagalhaesoficial
Instagram http://instagram.com/kdumagalhaes

Twitter http://twitter.com/kdumagalhaes

Site: http://www.kadumagalhaes.com/

Raquel Reis anuncia disco como projeto audiovisual com faixa-título

O álbum de estreia de um artista costuma ser um registro único e pessoal de experiências acumuladas durante toda a vida. Isso não foi diferente para Raquel Reis, que prepara sua estreia com “Quitinete”, no próximo mês. Mas para representar as sensações e nuances do projeto, o disco inteiro será retratado em visualettes que expandem o conceito artístico do álbum para além da capa do disco. O primeiro a ser revelado é o da faixa-título.

Confira: https://youtu.be/bdabvP25D74

Diferentemente de um clipe, o visualette tem a ideia de trabalhar imagens estáticas, como se fossem fotografias ou a arte do projeto. Esse é um conceito que bandas como The Neighbourhood e PVRIS tem usado no exterior e que Raquel adotará para todas as faixas do disco, trazendo uma experiência nova para a audição digital do projeto. A fotografia é de Breno Galtier sobre direção de arte de Felipe Araújo. Yvã Santos fez a assistência de direção.

“Todo o Quitinete foi feito com muito carinho e atenção, e na parte da fotografia não foi diferente. O Breno Galtier e o Yvã Santos deram a ideia de transformar o Quitinete em um projeto audiovisual, levando a experiência de não só escutar mas entrar na casa e enxergar o que a música reflete. E os visualettes são os retratos visuais de cada música”, conta Raquel.

Raquel Reis (crédito: Breno Galtier)

Cantora, compositora e instrumentista, a artista brasiliense é muitos talentos em um, o que lhe garante lugar de revelação na efervescente cena da capital federal. Raquel canta um mix de sentimentos e sensações, com letras intimistas e uma voz doce somada por camadas de rock alternativo. O primeiro álbum “Quitinete” está pronto para acolher os ouvintes. A proposta é fazer o público sentir-se em casa, levar um pouco da vivência aconchegante de um lugar familiar e amoroso. E isso já está claro na faixa-título.

“‘Quitinete’ é a música que abre o disco, por se tratar de um momento de entrada ao meu mundo-casa. E nessa entrada tem-se a primeira sensação da dualidade do ‘Seja bem-vinda’ junto ao ‘Não vai embora’, levando o ouvinte a sentir o amor retratado no disco, que puramente ama e por isso sente medo da perda, e isso é transmitido na maior parte do disco. E essa música carrega o sentimento do Quitinete, é muito pessoal e por isso leva o nome do projeto em si”, conta a cantautora.

O álbum conta com 11 faixas e foi produzido por Adriano Pasqua junto de Fernando Vaz, que faz participação especial na faixa-título. A Mixagem e Masterização é de Kelton Gomes. “Quitinete” estará disponível nas plataformas de música digital em meados de novembro.

Confira “Quitinete”:

Ficha técnica:

 

Direção de fotografia: Breno Galtier

Direção de arte: Felipe Araújo

Assistente de direção: Yvã Santos

Edição e finalização: Breno Galtier e Raquel Reis

Cenografia: Giovanna Buzzi e Marina Patury

 

Produção musical: Adriano Pasqua

Co-produção e Vocal Coaching: Fernando Vaz

Mixagem e Masterização: Kelton Gomes

Música: Raquel Reis

Gravado no Vaz Vocal Studio

 

Voz e violão: Raquel Reis

Participação especial: Fernando Vaz (Ellefante)

Guitarra: Gabriel Migão

Baixo: Jota Cohen

Bateria: Marcos dos Santos

 

Agradecimentos: Raquel Chaves, Guilherme Breda, Laura Moreira, Tiago Martins, Build Up Media e Canguru Filmes

 

Quitinete

(Raquel Reis)

 

Seja

Seja bem-vinda

Que se não for você

Ninguém mais será por ti, aqui

Senta, naquela mesma mesa

Naquela mesma janela

Mas cuidado pra não cair

 

Cuidado pra não cair

Pensando em não sair daqui

Cuidado pra não

 

Cuidado pra não cair

Pensando em não sair daqui

Cuidado pra não

 

E se for pra ir, vem

E se for pra vir

Pode vir comigo

Você pode vir comigo

 

Cuidado pra não cair

Pensando em não sair daqui

Cuidado pra não cair

 

Cuidado pra não cair

Pensando em não sair daqui

Cuidado pra não cair

 

Seja, seja-bem-vinda

 

Praia da Barra (RJ) é cenário de novo clipe do Cooltura

O trio de rap Cooltura acaba de revelar mais um single: “Ringtone”. Com a cara do verão, a música é lançada juntamente com um clipe gravado na Praia da Barra da Tijuca, um dos points mais badalados da orla carioca. A letra fala do ritual de conquista entre um casal apaixonado, que é iniciado na conversa via celular e termina com os dois passando a noite juntos.

Assista “Ringtone”: https://youtu.be/jdoIPO7ebPs

Inspirado pelo rap e pelo R&B, o Cooltura traz um tempero diferente na versão acústica de “Ringtone”. Sucedendo os singles “É Noiz” e “LSD (Linda Seus Defeitos)”, o grupo prepara novidades para os fãs. Com a nova música, o ator Brenno Leone, o publicitário Farra e o YouTuber Duhh exploram outras influências musicais, sem perder a irreverência das suas composições.

Grupo Cooltura (crédito: Bruno Henrique)

A música lançada pelo selo Montanha traz produção de Mayam Rodilhano e Paulo Lira, do estúdio Montanha. O estúdio Montanha tem sede no Rio de Janeiro e visão de mercado internacional.

Assista “Ringtone”: 

Ringtone

 

Telefone toca na madruga

Você me chamando pra outra fuga

Um convite pra beijar essa boca sua

Hoje caio pro ataque, hoje eu vou te deixar nua

Telefone tá tocando, é você me

convocando

Me dizendo de um plano

Que há tempos vem bolando

Dizendo “tá complicado, aqui em casa tá conturbado, vem correndo não demora e me sequestra pro seu quarto”

To indo e vou voado, vou te trazer pro meu quarto

Pode ficar à vontade enquanto eu ligo o som bem baixo

Começou com Jorge Ben, finalizou com Adoniran, gata já tá de manhã, trouxe suco de maçã

Nós dois de rolê na praia, hoje é mais um dia quente, pode parecer clichê mas com você é diferente.

Com você é diferente, com você é diferente posso repetir mil vezes com você é eternamente

 

Gata vem sem nem um não pra cá

Vem cá

 

Dentro da minha mente passeando lá frequentemente

É, realmente deve estar cansada de correr por ela né?

Simplesmente não tem graça, mesa grande, uma taça

Não demora, cada hora passa arrastada

Minha garganta trava se a campainha toca

Essa madrugada, vem sem nada

Deixa seu problema em casa, fica louca igual Raul

Minha magia azul

Um strip bem melhor que Demi Moore, mon amour

Sua pele escura com a luz da lua

Quadris largos, sua cintura fina eu mergulho igual um lago

Mais um trago eu te trago o mundo

Posso te chamar de minha?

Não vai mais dormir sozinha

Aceita, ela é tão perfeita, já tá feita minha proposta

Eu não tenho pressa, sei que já ouviu tanta promessa, pode achar que ninguém presta

É o risco, ou se arrisca ou não começa, vamos nessa, vamos nessa!