Heavy Baile se une a Tati Zaqui na empoderadora e divertida “Catuaba”

Às vésperas do lançamento de seu primeiro álbum, os cariocas do Heavy Baile se unem à funkeira Tati Zaqui e apresentam “Catuaba” – um mix de arrocha, ritmos urbanos paraenses e extra bass – para falar da bebida sensação do momento. O single foi produzido por Leo Justi e DJ Nemo e já está disponível nas principais plataformas de música digital.

Na faixa, Tati Zaqui chega ao baile e deixa claro que está lá só pra curtir e do jeito que ela quiser. A personalidade forte da artista, que agrega uma atmosfera empoderada à música, é uma das marcas registradas de seu trabalho, acompanhado de perto por milhões de seguidores. Por exemplo, ela reúne mais de 6 milhões de fãs em sua página do Facebook e 4,4 milhões no Instagram, suas principais redes. Seu último single (“Placa no Chão”, lançado em maio) tem mais de 10 milhões de visualizações só no YouTube. Tati é a primeira parceria revelada do disco de estreia do Heavy Baile, que é formado por Leo Justi e MC Tchelinho.

A participação de Tati e a temática da faixa destacam uma das principais características do Heavy Baile: a consciência política de uma verdadeira militância festeira, que afirma em suas composições mensagens de libertação feminina e LGBT. É assim que o Heavy Baile se insere na onda de música urbana crescente no Brasil, ao lado não apenas de nomes como Tropkillaz e Omulu – DJs e produtores que têm feito sucesso em festivais e internacionalmente – mas também com Karol Conka, Rico Dalasam e Pabllo Vittar – que colocam questões sexuais, de raça e de gênero no centro de suas músicas. “Catuaba” foi co-escrita por Arthur Marques, um dos autores do hit “Sua Cara”, do Major Lazer, Pabllo e Anitta.

Um dos produtores mais conceituados do Rio, Leo Justi vive um momento de ascensão na carreira, após o lançamento do elogiado álbum “Bandida”, de MC Carol, por ele produzido, e do hit “Toca na Pista”, fruto da parceria entre Heavy Baile e Tropkillaz, e que também contou com a participação da funkeira. Leo já trabalhou com grandes nomes como M.I.A., Phantogram,  Emicida e teve dois EPs lançados pelo selo Waxploitation (“HVY BL NSS PRR”, de 2014, e “Vira a Cara”, de 2015). Já MC Tchelinho, portador do fogo do baile funk, é “cria” da favela da Cruzada. O carismático artista tem se destacado com sua presença de palco explosiva, herança do trabalho que desenvolve também como ator. Muito do que apresenta no palco e nas calçadas da sua quebrada, é incorporado nas tracks em que participa.

“A ideia de fazer o álbum veio com a concretização de ‘Toca na pista’, que foi o lançamento mais expressivo que fizemos até agora, como dupla. Como sequência, queríamos mostrar a identidade do projeto e sintetizar esses anos de live e festa com um clima bem ao vivo nas faixas em estúdio”, conta Justi.

“Catuaba” estará no álbum de estreia do Heavy Baile, que será lançado nas próximas semanas. A distribuição é realizada pelo selo próprio Heavy Baile Sounds, parceria de Justi com a Ubuntu Produções, das irmãs Ana Paula e Isaura Paulino. Na lista de lançamentos do selo, além do já citado “Bandida”, figuram também o single de retorno do grupo Abronca, 2 singles do DJ Thai e o EP coletivo “Embrasado”, introduzido no ano passado, como primeiro passo artístico do HVY BL. O objetivo do selo é levar para todo tipo de público a cultura e os sons dos morros cariocas.

Ouça “Catuaba”:

Spotify: http://bit.ly/CatuabaSpotify

YouTube: http://bit.ly/CatuabaYT

Deezer: http://bit.ly/CatuabaDeezer

Apple Music: http://bit.ly/CatuabaApple

Google Play: http://bit.ly/CatuabaGoogle

Soundcloud: http://bit.ly/CatuabaSoundcloud