MPB Sinfônica: Cátia de França lança vídeo de “Ponta do Seixas” com orquestra

A cantora Cátia de França segue divulgando alguns dos melhores momentos de sua apresentação ao lado da Orquestra Sinfônica da Paraíba. A última faixa dessa série é “Ponta do Seixas”. O show aconteceu em agosto e foi um concerto comemorativo aos 432 anos de João Pessoa e 70 anos de Cátia de França no Teatro A Pedra do Reino, na capital paraibana.

Assista: https://youtu.be/Pl8WhFQMX9U

Nesta versão, Cátia é acompanhada por dezenas de músicos sob regência de Luiz Carlos Durier e arranjo de Emanuel Barros. A faixa está em “Estilhaços” (1980), um marco de sua discografia. Este segundo LP – o clássico cult “20 palavras ao redor do sol” foi lançado apenas um ano antes – viria para sedimentar a carreira de Cátia de França, além de trazer Clementina de Jesus como convidada especial.

Com mais de 45 anos dedicados à música, o talento de compositora foi reconhecido por outros intérpretes, como Elba Ramalho, Amelinha e Xangai. Cátia segue divulgando seu mais recente álbum, “Hóspede da Natureza”, trabalho com inspirações literárias que a levou para se apresentar em capitais como São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Vitória, João Pessoa – além de palcos como os dos festivais de Inverno de Garanhuns 2016 e Psicodália 2017.

O registro feito pela TV Assembleia PB faz parte de uma série de lançamentos que ocorreram no canal oficial de Cátia. Outros vídeos, para canções como “Kukukaya” e “Coito das Araras”, já foram divulgados.

Assista: 

Gravado em 5 de Agosto de 2017 pela TV Assembleia PB.

 

Regência: Luiz Carlos Durier

Arranjo: Emanuel Barros

Diretor Musical (Cátia de França): Daniel Cahon

Produção Executiva (Cátia de França): Ruan Forecchi (Graúna Produções)

 

Cátia de França – Ponta do Seixas

 

Me mirando

No fundo dos teus olhos

Vou trilhando

O caminho que Deus me deu

No balanço

De uma rede no quintal

Com o vento

No rosto, nas palhas do coqueiral

 

Esse verde que chega a doer

Das águas de Tambaú

Se você me deixa, eu me arretiro

Não brigo contigo

Bem longe irei chorar, morar

Na Ponta dos Seixas

 

Com o amanhecer

A Ponta do Cabo Branco

Em ouro se torna

Como posso esquecer

Suas areias em prata

O cheiro do mar

O peixe comprado na hora

O barulho das ondas

E o riso da Dora lá atrás

Um dia vou voltar

Um dia vou voltar

Um dia vou voltar