Posada e o Clã lança novo álbum de estúdio com vontade de seguir em frente

Uma voz grave se une com a base ruidosa de camadas de efeitos e jam sessions em um samba sujo. É assim que começa o novo disco do Posada e o Clã, um dos projetos mais reverenciados do underground carioca, que busca amplitude nacional em seu trabalho mais maduro. O disco homônimo já está disponível nas plataformas de música digital, via Sagitta Records.

Ouça: http://bit.ly/PosadaeoCla

A voz é de Carlos Posada, pernambucano radicado no Rio de Janeiro, e um dos compositores mais reverenciados de sua geração. Suas letras já foram gravadas por nomes como Lenine e Duda Brack, que é participação especial no disco. Com olhar de cronista, Posada se volta ora com lirismo (“Cochilo”) ora com ironia (“Poréns”) para o mundo que o cerca.

“Busco sempre melhorar a forma que escrevo as canções. No disco do Clã, pensei em unir as músicas que dialogam entre si, da mais suave a mais densa.  Todas trazendo uma mensagem comum: ‘seguir em frente’”, conta Posada.

O Brasil presente nas composições é um país caótico, de relações pessoais distantes e grandes desigualdades sociais (“Tijolo”) e com um sincretismo misturado com memórias (“Conga”). Após lançar o primeiro álbum com a banda em 2013 e divulgar o solo e minimalista “Isabel” (Porangareté, 2016), “Posada e o Clã”  é o trabalho mais coletivo e menos centrado na figura de Posada dos três álbuns.

“O novo disco foi arranjado, pensado e produzido pela banda. Por isso tem um peso diferente. O que fazemos juntos, é único. Acho que o disco é mais expansivo por isso. Desde da gravação do primeiro disco queríamos isso. Quando as portas se abriram, gravamos”, explica Posada.

Isso está sensível na forte presença da guitarra de Gabriel Ventura e no baixo de Hugo Noguchi, ambos da Ventre (atração do Lollapalooza 2018); e na bateria de Gabriel Barbosa, que faz parte da banda instrumental SLVDR com Noguchi.

Com produção experimental de JR Tostoi, que também assina a mixagem, e da própria banda, o resultado é uma nova fase na história da Posada e o Clã, com um disco de música brasileira atual que parece pronto para todas as cenas contemporâneas. Soando fresco para as vanguardas paulistanas, para o experimentalismo goiano passando pelo lirismo pernambucano, sempre olhando pro amanhã.

Ouça “Posada e o Clã”: http://bit.ly/PosadaeoCla

FICHA TÉCNICA:

Gravado nos estúdios Ministereo, Avera, Verde e Superfuzz.

Mixado por Jr. Tostoi.

Masterizado por Matheus Gomes.

Produzido por Posada e o Clã e Jr.Tostoi.

Exceto “Tijolo”: co-produzido por Bruno Giorgi

 

Todas as composições por Carlos Posada.

 

Carlos Posada – voz

Hugo Noguchi – baixo

Gabriel Ventura – guitarra

Gabriel Barbosa – bateria