Tag Archives

Posts with acústico tag.
Vicente traz melancolia para versos sobre vícios em nova versão do single “Metanfetamina”
Vicente (Crédito: Crédito: Marcos Grill)

Por trás de uma música, podem se achar sensações bem diferentes. Recriando a sensual e sombria “Metanfetamina”, o cantor, compositor, DJ e produtor musical brasiliense Vicente descobriu uma faixa melancólica que deu muito mais luz para  relação doentia do homem com amores, drogas e trabalho retratada na canção.

Ouça a nova versão de “Metanfetamina”: https://youtu.be/PvAY33L1KXI

Veja o clipe original de “Metanfetamina”: https://youtu.be/njkXfGg7TxM

Ouça “Era Pra Ser”: http://bit.ly/VicenteEraPraSer

Gravado em apenas quatro dias, o EP “Era Pra Ser” traz uma mistura de um pop moderno, com indie pop e música alternativa. Repetindo a produção musical de Ecologyk, a nova versão foi completamente criada no piano.

“Eu amei essa nova cara que a versão acústica trouxe. Saímos um pouco do sexy da versão de estúdio, e fomos para uma versão mais sentimental. Eu amo coisas novas, e amo trazer coisas novas. Isso revigora! E me mostra por muitos lados que antes não era possível ver”, conta Vicente.

Vicente (Crédito: Crédito: Marcos Grill)

O EP tem canções autorais e composições do artista LAN, de São Paulo, e conta com cinco faixas: “Desejo”, “Incendiar”, “Era Pra Ser”, “V.R.2D” e “Metanfetamina”.

A música aparece na vida de Vicente na infância. Ele sempre gostou de cantarolar os versos de canções famosas quando pequeno e sonhava em ocupar os palcos. Mas a pouca idade o fez repensar esse caminho várias vezes. O artista começou a trilhar seu caminho nas artes através do teatro musical, com participações na homenagem aos Beatles, “Across The Universe”, e no espetáculo brasiliense “Entre Sonhos e Sonhos”. Em 2016, depois de participar do reality show X Factor Brasil, o artista começou sua carreira solo.

No ano passado ele iniciou uma parceria com o produtor Ecologyk, que o ajudou na trajetória e na conceituação artística do projeto. O EP “Era Pra Ser” é o primeiro passo da carreira do artista, que mostra versatilidade nessa nova versão. O trabalho já está disponível em todas as principais plataformas de streaming através do selo Asfalto Rec.

Ouça a nova versão de “Metanfetamina”: https://youtu.be/PvAY33L1KXI

Ouça “Era Pra Ser”: http://bit.ly/VicenteEraPraSer

FICHA TÉCNICA:

Composição: Vicente, Lan

Mix/Master: Ecologyk

Piano: Fernando Vaz

Direção de Arte: Vicente

Foto: Marcos Grill

Acompanhe Vicente:

Facebook: https://www.facebook.com/fhycent/

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCNoCVfwgtAiVrQ65jwpM54w

Instagram: https://www.instagram.com/fhycent/

Almir Chiaratti recria single “Triz” em vídeo acústico com Puppi

A canção “Triz”, lançada pelo cantor e compositor Almir Chiaratti em 2017, ganha novos contornos em um vídeo acústico. Ao lado do violoncelista italiano Federico Puppi, Almir interpreta a música em um formato mais orgânico, onde as cordas assumem o protagonismo do arranjo.

Assista “Triz”: https://youtu.be/vykHlnXamJU

Ouça “Triz”: http://bit.ly/TrizSpotify

Lançada nos serviços de streaming pelo selo Sagitta Records – somando quase 80 mil audições, apenas no Spotify -, a gravação original de “Triz” apresenta um arranjo encorpado, com o próprio Almir na guitarra, Anderson Ferreira no teclado, Barbanjo Reis na bateria e Leonardo Contreiras e Pedro Moragas no contrabaixo acústico e já trazendo Puppi no violoncelo. Retomando essa parceria nas cordas, os dois músicos mostram um lado mais intimista da canção, mas sem abrir mão do peso inerente à letra, que versa sobre dizer adeus a um amor.

Instrumentista versátil, Puppi entrega novas camadas de dramaticidade à música. Deixando de lado o cello elétrico, que o acompanha na turnê nacional e internacional do elogiado álbum “Marinheiro de Terra Firme” (Sagitta Records, 2018), o músico se divide entre tocar com e sem o arco, dedilhando o violoncelo acústico como um contrabaixo.

Ouça “Marinheiro de Terra Firme”: http://bit.ly/PuppiMDTF

Já Almir retorna ao violão que o acompanhou por boa parte de seu primeiro trabalho, “Bastidores do Sorriso”. O artista se prepara para lançar um novo álbum em breve e, além de “Triz”, já liberou também o single “Bloco Triste”. A gravação vai acontecer ao longo do segundo semestre e será comandada pelo próprio Puppi, atuando como produtor do disco.

Ouça o álbum “Bastidores do Sorriso”: http://bit.ly/BastidoresdoSorrisoSpotify

Ouça o single “Bloco Triste”: http://bit.ly/AlmirBlocoTriste

“Nossa ideia é deslocar os holofotes para o cotidiano, tanto na temáticas das canções quanto nos sons concretos que usaremos, unindo os arranjos à música eletrônica, seguindo a linha do último disco do Puppi. Cada música terá um universo próprio de sonoridades, que vão de chuveiros elétricos a portões, torneiras, latidos, carros, furadeiras entre outros elementos que trarão essa paisagem urbana para o palco. É um processo muito interessante unir o sound design, que estudei quando aluno e profissional de cinema, aos meus estudos de canção e de música hoje no meu trabalho artístico”, adianta Almir.

O vídeo de “Triz” teve som gravado por Rodrigo Miguez, que também captou as imagens ao lado de Zéca Vieira.

Assista “Triz”: https://youtu.be/vykHlnXamJU

Ouça “Triz”: http://bit.ly/TrizSpotify

 

Ficha técnica:

 

Som Gravado por Rodrigo Miguez

Imagens de Zéca Vieira e Rodrigo Miguez

Edição e Mixagem – Almir Chiaratti

 

Matt Simons lança versão acústica de novo single “We Can Do Better” com lyric video

O cantor e compositor americano Matt Simons compartilha uma versão acústica de seu single atual, “We Can Do Better”. A música, que já foi ouvida mais de 10 milhões de vezes no Spotify, é top 40 na parada oficial de rádios europeias, e continua a ganhar grande impulso na Europa, no Reino Unido e no resto do mundo.

Ouça “We Can Do Better” acústico: http://smarturl.it/WCDB-acoustic

Assista o lyric video: https://youtu.be/vZrOfW7ki1E

O multi-instrumentista baseia-se em uma extensa bagagem de jazz e música clássica para não apenas escrever suas próprias músicas, mas também tocá-las. Suas composições lembram a estrutura musical clássica, melodias cheias de ganchos e uma melancolia perspicaz.

Falando sobre as origens de “We Can Do Better”, Matt explica: “Eu me encontrei com Emily Warren e Scott Harris, ambos compositores incrivelmente talentosos, e começamos a falar sobre relacionamentos, especificamente casamento. Scott já é casado e eu estava prestes a propor à minha namorada nas próximas semanas. Começamos a discutir os artigos que lemos sobre como os jovens não estão entrando em relacionamentos duradouros com a mesma frequência que as gerações anteriores, e esperam para mais tarde, depois dos 20 e tantos ou 30 e tantos, para se casar. Com a taxa de divórcio em mais de 50%, você pode culpá-los? Decidimos escrever uma canção de esperança para minha futura noiva e para mim mesmo, sobre como podemos fazer melhor.”

Matt Simons (Crédito: Shervin Lainez)

O lançamento da canção contou ainda com um vídeo que trazia um grupo de crianças imaginando um mundo melhor, partindo de uma ideia que a diretora Beatrice Pegard teve. “Em nosso mundo de caos ambiental e político, é um pensamento reconfortante saber que as crianças são o nosso futuro. E, sejamos honestos, precisamos que eles cumpram isso mais do que nunca”, reflete Simons.

Agora, a canção ganha uma releitura acústica, acompanhada de um lyric video.

Ouça “We Can Do Better” acústico: http://smarturl.it/WCDB-acoustic

Assista o lyric video: https://youtu.be/vZrOfW7ki1E

Ouça e assista o clipe “We Can Do Better”: http://smarturl.it/wecandobetter

Acompanhe Matt Simons:

http://mattsimonsmusic.com/

https://www.facebook.com/mattsimonsmusicpage/