Tag Archives

Posts with almir chiaratti tag.
Almir Chiaratti recria single “Triz” em vídeo acústico com Puppi

A canção “Triz”, lançada pelo cantor e compositor Almir Chiaratti em 2017, ganha novos contornos em um vídeo acústico. Ao lado do violoncelista italiano Federico Puppi, Almir interpreta a música em um formato mais orgânico, onde as cordas assumem o protagonismo do arranjo.

Assista “Triz”: https://youtu.be/vykHlnXamJU

Ouça “Triz”: http://bit.ly/TrizSpotify

Lançada nos serviços de streaming pelo selo Sagitta Records – somando quase 80 mil audições, apenas no Spotify -, a gravação original de “Triz” apresenta um arranjo encorpado, com o próprio Almir na guitarra, Anderson Ferreira no teclado, Barbanjo Reis na bateria e Leonardo Contreiras e Pedro Moragas no contrabaixo acústico e já trazendo Puppi no violoncelo. Retomando essa parceria nas cordas, os dois músicos mostram um lado mais intimista da canção, mas sem abrir mão do peso inerente à letra, que versa sobre dizer adeus a um amor.

Instrumentista versátil, Puppi entrega novas camadas de dramaticidade à música. Deixando de lado o cello elétrico, que o acompanha na turnê nacional e internacional do elogiado álbum “Marinheiro de Terra Firme” (Sagitta Records, 2018), o músico se divide entre tocar com e sem o arco, dedilhando o violoncelo acústico como um contrabaixo.

Ouça “Marinheiro de Terra Firme”: http://bit.ly/PuppiMDTF

Já Almir retorna ao violão que o acompanhou por boa parte de seu primeiro trabalho, “Bastidores do Sorriso”. O artista se prepara para lançar um novo álbum em breve e, além de “Triz”, já liberou também o single “Bloco Triste”. A gravação vai acontecer ao longo do segundo semestre e será comandada pelo próprio Puppi, atuando como produtor do disco.

Ouça o álbum “Bastidores do Sorriso”: http://bit.ly/BastidoresdoSorrisoSpotify

Ouça o single “Bloco Triste”: http://bit.ly/AlmirBlocoTriste

“Nossa ideia é deslocar os holofotes para o cotidiano, tanto na temáticas das canções quanto nos sons concretos que usaremos, unindo os arranjos à música eletrônica, seguindo a linha do último disco do Puppi. Cada música terá um universo próprio de sonoridades, que vão de chuveiros elétricos a portões, torneiras, latidos, carros, furadeiras entre outros elementos que trarão essa paisagem urbana para o palco. É um processo muito interessante unir o sound design, que estudei quando aluno e profissional de cinema, aos meus estudos de canção e de música hoje no meu trabalho artístico”, adianta Almir.

O vídeo de “Triz” teve som gravado por Rodrigo Miguez, que também captou as imagens ao lado de Zéca Vieira.

Assista “Triz”: https://youtu.be/vykHlnXamJU

Ouça “Triz”: http://bit.ly/TrizSpotify

 

Ficha técnica:

 

Som Gravado por Rodrigo Miguez

Imagens de Zéca Vieira e Rodrigo Miguez

Edição e Mixagem – Almir Chiaratti

 

Almir Chiaratti convida todos a acompanhar a sua folia em “Bloco Triste”

Como quem enfrenta as mudanças com um sorriso no rosto, Almir Chiaratti lança o single “Bloco Triste”. A canção mostra o amadurecimento do músico, com arranjos mais complexos e uma temática que incentiva a superação do mal estar. Acompanhado pelo violoncelo de Federico Puppi (Maria Gadú), que também produz a faixa, o cantor e compositor carioca mostra que muito mais que botar o bloco na rua, ele quer gingar. Para dar e vender. A canção é um lançamento Sagitta Records e já se encontra nas principais plataformas de streaming.

Ouça “Bloco Triste”: http://bit.ly/AlmirBlocoTriste

Porém, para chegar nesse ponto de olhar nos olhos dos problemas e enfrentá-los, Almir teve que se reinventar de diversas formas, como visto nos trabalhos anteriores “Triz” e “Terceiro Turno”. “Eu acho que o famoso verso do Sérgio Sampaio: ‘eu quero é botar por meu bloco na rua’ foi um ponto de partida inconsciente pra essa canção. Ela fala sobre essa fé que a gente tem no progresso. De que o futuro tende a ser melhor que o presente. Mas ao mesmo tempo ela afirma uma necessidade de mudanças de hábitos, o que nem sempre é um movimento fácil”, explica Almir Chiaratti.

Expor essa mudança foi a forma encontrada pelo músico para potencializar a celebração do “bem estar”. Funcionou como se ele reunisse seus amigos e criasse uma espécie de bloco dos descontentes, em um movimento de transvaloração da tristeza como potência transformadora, em vez de romantizar as “bad vibes”.

O bloco que o acompanha é composto de músicos talentosos, que tiveram papel fundamental na criação da faixa: “Minha banda, Antônio, Mateus, Eric e Edu participaram dos arranjos e foi num ensaio com eles que eu senti que a música aconteceu e estava pronta para ser produzida. O Puppi é um artista incrível que conheci quando trabalhamos juntos na ‘Triz’ (ele gravou o cello). De lá pra cá fomos nos aproximando, eu acabei dirigindo o clipe do single do novo CD dele e firmamos a parceria para produzir essa canção juntos. Contei com a soma mágica nas percussões com o Marco Lobo e convidei o Eduardo Rezende para escrever o arranjo de metais”.

Almir e o Bloco Triste (crédito Zeca Vieira)

O mesmo movimento alegre no descontentamento que trouxe Almir Chiaratti até neste single o levará ao próximo CD, ainda sem data de lançamento. Para os ansiosos, Almir adianta: “Pensando no que nos tornaremos enquanto espécie e para onde caminharão nossas ideias. Vai ser diferente de tudo que já fiz dessa vez misturando o eletrônico e o orgânico com a canção”, adianta.

O single conta com voz e violão de Almir Chiaratti; violoncelo de Federico Puppi; percussões de Marco Lobo e Antônio Macalão; bandolim de Eric Lino; contrabaixo acústico, de Edu Simões; o sax alto e arranjo de metais, do Eduardo Rezende; o Sax Tenor, de Mateus da Silva; o trompete, de Thiago Garcia; e o trombone, de Ciça Salles. A mixagem foi feita por Vinicius Castro e a masterização ficou por conta de por Luiz Tornaghi.

Ouça “Bloco Triste”: http://bit.ly/AlmirBlocoTriste

Almir Chiaratti lança vídeo ao vivo de sua turnê em Portugal

Em julho deste ano, Almir Chiaratti deu seus primeiros passos rumo à carreira internacional, lançando-se em turnê por Portugal. Essa maratona de shows rendeu a gravação “Almir Chiaratti – Ao Vivo em Portugal”, que traz a inédita “Bloco Triste”, além das canções do disco de estreia, “Bastidores do Sorriso” (2015), e os singles “Triz” e “Terceiro Turno”. No vídeo, que inclui 10 faixas, constam os shows realizados em Lisboa e Évora, onde o músico se apresentou com banda. O vídeo está disponibilizado no canal oficial do músico, no YouTube.

Assista “Almir Chiaratti – Ao Vivo em Portugal”: https://youtu.be/wf0Vlz_1FiA

Pela primeira vez tocando em Portugal, Almir Chiaratti pode sentir a recepção do público português à música brasileira. Durante a estadia, o músico procurou fazer uma espécie de pesquisa de campo musical em terras lusitanas, ao conversar com artistas brasileiros que imigraram para Portugal, conversando sobre a recepção portuguesa à sonoridade tupiniquim.

“Os portugueses amam a cultura brasileira e o Brasil, a atenção que eles dão ao nosso trabalho é, além de lisonjeira, muito inspiradora. Observar o valor que alguns países dão ao nosso trabalho artístico nos faz voltar pra cá cheios de energia para continuar produzindo”, conta Almir.

Foi essa sede por conhecimento além-mar que levou o músico para esta aventura. Encerrando a turnê do disco de estreia, a ida para Portugal foi um ponto de virada na carreira do cantor e compositor.

Almir Chiaratti (Crédito: Ana Rovati)

“Conheci pessoas extremamente talentosas e queridas que quero levar pro resto da vida e vi um estilo de vida que se encaixa com meus interesses. Essa turnê foi uma virada na minha carreira e na minha vida que só pude entender (e ainda estou entendendo) meses depois. Ela foi o encerramento do meu 1º CD, e um mundo novo de possibilidades se abriu pra mim”, analisa Almir.

Chiaratti é um músico que cresceu ao som de clássicos do rock setentista brasileiro e da Tropicália. A mistura dos dois estilos trouxe para o trabalho a sonoridade do rock psicodélico, da música regional brasileira e da vanguarda paulista. No vídeo, o músico termina o show onde tudo começou: com o single de estreia “Teu Caminho”, que também foi o primeiro clipe lançado pelo cantor, compositor e multi-instrumentista. Entre as canções do show está “Não se Engane”, que acaba de ganhar um vídeo ao vivo. A banda que acompanha Almir (voz e violão) no show é Walter Areia (baixo), Zezinho Gotelipe (bateria) e Mateus Da Silva (saxofone).

Conheça a setlist do show:

1- Bastidores (Évora)

2 – É o Fim (Lisboa)

3 – Não Se Engane (Lisboa)

4 – Navegantes ( Évora)

5 – Terceiro Turno (Lisboa)

6 – Ne Tinquiete Pas (Lisboa)

7 – Pouso (Lisboa)

8 – Bloco Triste (Lisboa)

9 – Triz (Lisboa)

10 – Teu Caminho (Lisboa)

 

Assista “Almir Chiaratti – Ao Vivo em Portugal”: https://youtu.be/wf0Vlz_1FiA