Tag Archives

Posts with méxico tag.
Cantora Sarah Abdala leva turnê de disco para o México

Ultrapassando barreiras de idioma e geográficas, a cantora Sarah Abdala leva a turnê do disco “Oeste” para o México em fevereiro. No dia 02 (sexta), ela se apresenta no Departamento Studio Bar, localizado na Cidade do México. Já no dia 08 de fevereiro, o evento é ao lado do projeto PHI, no Palindromo Cafe, em Guadalajara. Nos shows guiados por synths e guitarra, Sarah será acompanhada por Tai Fonseca no palco, apresentando canções do último trabalho e do disco de estreia, “Futuro Imaginário” (2014).

O álbum “Oeste” veio para sedimentar uma trajetória iniciada com “Futuro Imaginário”. A música de Sarah é calcada na MPB e rock alternativo, explorando arranjos bem elaborados para composições colecionadas ao longo dos anos. A crueza, a intensidade e a eletricidade das músicas do disco são conduzidas pelos sintetizadores e pela guitarra, instrumentos que são a espinha dorsal de toda a sonoridade do álbum. A atmosfera é intimista e climática, sem medo de explorar o silêncio e o ruído.

Quem se apresenta junto de Sarah, em Guadalajara, é PHI, projeto solo do mexicano Luis Villalobos, que encanta o público com os sons obscuros de sua guitarra acústica. Com influências musicais que vão desde Swans a Nick Cave, ele está prestes a lançar o seu disco de estreia e traz no set canções inéditas que estarão presentes no trabalho.

Com uma forte relação com a América Latina, Sarah Abdala se apresentou em 2007 no país, quando morava por lá, no início de sua carreira. Com a sua primeira banda, iOye! (2008-2011), ela tocou na Argentina, no festival Kizombeat. “Tenho muitas referências e ligação com o país. Posso dizer que escuto mais música produzida no México do que no Brasil, nesse momento. E ‘Oeste’ saiu muito dessa ligação que eu tenho com a música latino americana, principalmente mexicana”, declara Sarah.

Na expectativa de ser mais um tijolo na ponte entre as culturas brasileira e mexicana, a cantora espera ajudar a quebrar o preconceito em relação à produção artística latino americana. “A maioria dos brasileiros tem uma certa resistência em se identificar como latino americanos. Quando morei por lá, conhecia bandas de toda a América Latina vendo programas de música na TV por assinatura. Eles sabiam os principais nomes da música brasileira, e por aqui não se vê o mesmo. Se você quer saber sobre uma banda da Argentina, que está aqui do lado, você tem que buscar, não vai passar na TV”, relata Sarah.

“Oeste” é um lançamento do selo Rock It!, comandado por Dado Villa-Lobos (Legião Urbana). A produção é da própria Sarah Abdala ao lado de Eduardo Manso (Ava Rocha). Confira abaixo as datas da turnê, que poderão contar com datas adicionais em breve.

 

Serviço

Data: 02/02/2018 (sexta)

Local: Departamento Studio Bar

Endereço: Álvaro Obregón, nº 154  – Col. Roma Norte – Cidade do México/MX

 

Data: 08/02/2018 (quinta-feira)

Local: Palindromo Cafe

Endereço: Calle Juan Ruiz de Alarcón, nº233 – Lafayette – Guadalajara/MX

 

Ouça “Oeste”:

Spotify: http://bit.ly/SpotifyOESTE

Deezer: http://bit.ly/DeezerOESTE

YouTube: http://bit.ly/YoutubeOESTE

Apple Music: http://bit.ly/AppleOESTE

 

Conheça Sarah Abdala:

http://www.sarahabdala.com/

https://www.facebook.com/sarahabdala/

https://www.youtube.com/user/sarahabdala

Cantor mexicano Joaquin García une folk e ambient no single “Tidal”

“Tidal” fala sobre perda e como se despedir de alguém, um lugar ou uma coisa pode ser pesado demais para se suportar, mesmo que a sabedoria e a compreensão cheguem no fim desse processo. Sentimentos fortes se tornam ainda mais pesados quando são filtrados pelo vocal latente de pelo trabalho de guitarra de García” – Paste Magazine

“Tidal” é a primeira onda do álbum “The Riverman”, do cantor e compositor mexicano Joaquin Garcia. O disco, previsto para março de 2018, é um lançamento do selo Pedro Y El Lobo. Após a estreia mundial na americana Paste Magazine, a faixa já está disponível nas principais plataformas de streaming.

Ouça: http://bit.ly/TidalSpotify

O single apresenta um pouco do que o público poderá encontrar no álbum completo: o som de um artista que não se dedica a tendências. Ao invés disso, Garcia está mais interessado em criar músicas poderosas, onde o som e a mensagem têm peso e importância iguais.

“Tidal é sobre perder uma grande parte de você, mas encontrar algo ainda mais importante neste processo. O pré-refrão tem uma citação de um poema do livro ‘Book of Longing’, de Leonard Cohen, chamado ‘Nightingale’. Apenas um mestre artesão das palavras como ele poderia explicar em apenas algumas linhas como a distância após o fim de um relacionamento se torna parte de nós e nos muda severamente”, reflete Joaquin, que já revelou também o vídeo para a canção “Higher Ground”.

Assista o clipe “Higher Ground”: 

Ele mescla o espírito do folk com a delicadeza do ambient há quase uma década. Em 2012, García lançou o EP ao vivo “Over The Last Few Years…”, seguido apenas dois anos depois por seu primeiro disco completo, “The Local Universe”. O single “In & Out” recebeu elogios de veículos como Noisey/Vice, que o descreveu com bom humor como “um coral de piratas sensatos que não estão por aí pilhando e saqueando, mas sim perdidos ao mar, sentindo falta de suas esposas”.

Com o lançamento de “The Mourning EP”, em 2015, ficou claro que Joaquin não era apenas um compositor promissor – na verdade, se tratava de um talento real que criava algumas das canções mais honestas e perspicazes da cena independente da Cidade do México.

Joaquin Garcia (Crédito: Jose Luis Isoard)

Joaquin Garcia tornou-se um co-fundador do selo Pedro Y El Lobo, hoje casa de outros artistas voltados para o folk e o experimental, como Low Roar (Islândia/EUA), Hanging Valleys (Reino Unido) e My Empty Phantom (EUA). E dividiu o palco com atrações americanas relevantes, tais como Ryley Walker, Balmorhea e Matt Kivel.

Seja em suas gravações ou ao vivo, as canções de Joaquin entregam uma sensação de simplicidade e transcendência que raramente se encontra na música atual. Quando sua voz surge de um suspiro e se torna um uivo, remete a um eco de outros tempos, de quando a música não era meramente uma indústria, mas uma coleção de melodias e ritmos – em volta de uma fogueira.

Ouça “Tidal”:

Spotify: http://bit.ly/TidalSpotify

Deezer: http://bit.ly/TidalDeezer

Apple Music: http://bit.ly/TidalAppleMusic

Google Play: http://bit.ly/TidalGPlay

Soundcloud: http://bit.ly/TidalSoundcloud