Tag Archives

Posts with Xana Gallo tag.
Com produção de Diogo Strausz, Xana Gallo lança samba que traz olhar para direitos humanos

“Ô Chico, está voltando aquela coisa ruim, aquele velho ‘cale-se’”, avisa a cantora, compositora e socióloga Xana Gallo. O retrocesso nos direitos humanos e na liberdade de livre manifestação é o mote de “Roda, Rodou”. A música, que ganha também um lyric video, marca uma nova fase na carreira da artista gaúcha radicada no Rio de Janeiro. A canção teve produção musical e mixagem de  Diogo Strausz (Alice Caymmi, Balako, Aymoréco).

Assista ao lyric video “Roda, Rodou”: https://youtu.be/OJ_kDBlHTpE

Num diálogo com as músicas “Roda Viva” e “Cálice”, de Chico Buarque e Gilberto Gil, o samba de Xana compara a repressão policial nas manifestações de hoje à censura da ditadura. A composição surgiu inspirada pelos primeiros protestos contra a realização da Copa do Mundo, ainda em 2013.

“Acompanhei ao vivo da internet e fiquei em choque, pois não pensei que tamanha repressão e truculência ainda pudessem se dar às claras. Fiquei tão chocada que compus a música. O tempo foi passando e ela foi ficando mais atual. Hoje, mais do que nunca, me assusta a velocidade como estamos todos sendo convidados a calar”, reflete ela.

Uma postura política sempre esteve presente na música de Xana Gallo, mas esse é o momento onde ela explicita ainda mais suas convicções. No primeiro álbum, “Mulheres, Sons, Liberdade” (2014), buscou retratar aspectos da cultura negra e das mulheres de sua cidade, Pelotas, dando voz à compositoras da cena local.

No último ano, Xana lançou “Rota de Fuga”, um relato pessoal de superação de uma série de relacionamentos abusivos pelos quais passou. O álbum, que segue a cronologia de suas relações, aborda desde o seu início, quando muitas vezes se parece com um conto de fadas, até a perda do convívio social e estresse pós-traumático com o fim do relacionamento. Além disso, ela  desenvolve também um projeto chamado “CompositorA”, onde cria canções em parceria com mulheres de diversas cidades, que lhe enviam seus manuscritos (poemas, versos soltos, histórias) por meio das redes sociais, alimentando a importância de as mulheres contarem, juntas, sua própria história.

Xana tomou controle da sua própria narrativa, saindo do trauma retratado no seu último álbum, ao se mudar para o Rio. Assim que desembarcou na cidade, ela enviou suas composições para o produtor Kassin, conhecido por seus trabalhos com Caetano Veloso e Los Hermanos, que de imediato gostou de suas canções e lhe abriu as portas do seu Estúdio Marini para que a artista produzisse um EP com Diogo Strausz. Kassin participou tocando baixo em todas as músicas. “Serei eternamente grata ao Kassin, que é e sempre será meu grande ídolo. Um ídolo generoso e acessível”, avalia.

“Com relação ao Diogo, eu fiquei realmente impressionada com a genialidade, criatividade e também fiquei muito satisfeita com seu trabalho, porque ele fez questão de demonstrar que super havia entendido o que eu estava querendo dizer nas músicas. Ele mergulhou de cabeça em cada uma das questões que levantei e trouxe o universo contido nas letras para os arranjos. Um produtor com muita sensibilidade”, afirma Xana.

A faixa conta com uma banda composta Danilo Andrade nos teclados, Stéphane San Juan e Patrick Laplan na bateria, Tadeu Campany (Rio Pandeiro) na percussão e com a participação de Kassin, nessa e nas demais músicas do EP. O engenheiro de gravação foi Mauro Araújo. A mixagem foi feita pelo próprio Strausz, que também tocou guitarra, percussão e baixo em algumas faixas, e a masterização foi feita por Carlos Fuchs no estúdio Tenda da Raposa. “Roda, Rodou” estará presente no novo EP da artista, a ser lançado em 2019.

Assista ao lyric video “Roda, Rodou”: https://youtu.be/OJ_kDBlHTpE

Ficha técnica:

 

Produção audiovisual: Wilian Vezzaro – Casa Cinco Produções  

Voz, letra, melodia e harmonia: Xana Gallo

Participação na melodia e harmonia: Eugênio Bassi

Produção musical e mixagem: Diogo Strausz

Participação especial no baixo: Kassin

Teclados: Danilo Andrade

Bateria: Stéphane San Juan

Percussão: Tadeu Campany

Eng. de Gravação: Mauro Araújo

Masterização: Carlos Fuchs/ Tenda da Raposa

 

Xana Gallo aprende a ouvir o próprio ritmo no novo vídeo “O Meu Tempo”

Em um mundo cada vez mais guiado pelo “piloto automático”, pelas pressões da sociedade sobre como ser e o que ter, a cantora e compositora Xana Gallo vai na direção contrária em seu novo vídeo, “O Meu Tempo”. A canção inédita preza por encontrar paz interior por meio da auto aceitação, trazendo uma mensagem de que cada um é e se realiza a seu modo, no seu próprio ritmo, e a despeito das expectativas alheias. O recado empoderador encerra o ano de Xana Gallo, que se destacou em 2018 com seu disco “Rota de Fuga”.

Confira agora o webclipe “O Meu Tempo”: https://youtu.be/-C-ujLmXBc8

Xana Gallo utiliza suas canções como diálogos – com ela mesma e com o público em geral. A inspiração em sua experiência como mulher lhe rendeu uma voz muito própria enquanto compositora, tocando em temáticas que vão de relacionamentos abusivos a superações. Escrevendo de forma sincera e direta, a artista assume o protagonismo da própria narrativa e se mostra dona de suas escolhas.

“Esta música é sobre uma pessoa que sente lá fundo tudo intensamente e não se rende ao automático da vida. É sobre liberar o controle e autocrítica e permitir-se ter mais tempo para enxergar e reconhecer seu próprio mundo, tempo para ser exatamente do jeito que se é. Saí do meu último relacionamento com a sensação de que havia perdido um tempo imenso. E comecei, de forma meio que automática, a sair fazendo tudo, quase que num atropelo, com a certeza de que eu deveria me esforçar ao extremo para compensar todo o tempo ‘perdido’. Acabei caindo em uma armadilha bem atual, que é a sensação recorrente de estar ficando para trás e de ter que correr mais e mais para não ser ‘ultrapassada’”, relembra Xana.

Retomando o foco da sua própria trajetória, a artista optou por contemplar o caminho, ao invés de simplesmente chegar ao seu destino. A canção foi inicialmente batizada de “Empatia”, justamente por trazer em si o ideal de que quem sente lá no fundo as dores e alegrias do mundo tem outro tempo para tudo e tem, também, mais dificuldade de andar no automático.

“Com o tempo percebi que não importava quando eu chegaria ‘lá’, contanto que eu chegasse inteira e em paz comigo. Na verdade, ninguém deveria ser obrigada a seguir um ritmo que produz angústia, ansiedade, depressão, insegurança, etc. Com o tempo percebi que quanto mais devagar eu ando, mais largos são os meus passos. Aprendi a respeitar meu tempo, inclusive o tempo ocioso, que hoje sei que é quando mais produzo e faço coisas realmente relevantes. Hoje aceito que definitivamente não preciso ser igual à maioria das pessoas. Que bom que não sou. Por que também os meus feitos serão outros”, reflete.

“O Meu Tempo” é ela própria um catalisador de mudança. A canção foi originalmente pensada com um arranjo mais encorpado, mas acabou sendo lançada com uma interpretação apenas de voz e violão, seguindo a sugestão de um amigo que se sentiu tocado ao ouvir a composição ainda em seus estágios iniciais. Superando a autocrítica e perfeccionismo, Xana Gallo se permitiu reinventar a música ao lado do violonista Eugênio Bassi, que a acompanhou no estúdio Tenda da Raposa.

Com este novo vídeo, Xana Gallo se despede de 2018 mirando em renovação. Após lançar seu segundo disco, “Rota de Fuga”, no Dia Internacional da Mulher este ano, a artista prepara um novo EP, “Roda, Rodou”. Gravado no Estúdio Marini, de Kassin, pelo produtor Diogo Strausz (Alice Caymmi, Balako, Aymoreco), o compacto deixa para trás a dor e leva a força da mulher em primeiro plano.

O EP é só um dos lançamentos que virão da artista, que desenvolve também um projeto chamado “CompositorA”, onde cria canções em parceria com mulheres de diversas cidades. Elas lhe enviam seus manuscritos (poemas, versos soltos, histórias) por meio das redes sociais, alimentando a importância de as mulheres contarem, juntas, sua própria história.

Assista a “O Meu Tempo”: https://youtu.be/-C-ujLmXBc8

Ficha técnica:

Composição (letra e música): Xana Gallo

Violão: Eugênio Bassi

Gravação ao vivo de áudio no estúdio Tenda da Raposa. Julho de 2018.

Audiovisual: Charles Faria

 

LETRA:

Eu levo um pouco mais de tempo pra estar bem comigo, pra aceitar o amor

Eu levo um pouco mais de tempo pra acordar no domingo e quando eu vi passou

Eu levo um pouco mais de tempo que o normal para organizar os meus papéis

Eu levo um pouco mais de tempo para organizar meu coração

Parapa papa Pá ra pa pa pa pa pa pa pa pa pa pa

 

Eu levo um pouco mais de tempo pra aprender um instrumento, eu levo um pouco mais

De tempo pra entender

O que se passa na sua cabeça

(Isso eu já me convenci que eu não vou conseguir entender)

 

Mas é que sinto tudo

E pra sentir tudo isso leva tempo

E pra sentir tudo isso leva tempo

Pra sentir tudo isso leva tempo

 

Xana Gallo caminha para a liberdade em primeiro clipe, “Nada Sei”

A cantora e compositora gaúcha Xana Gallo encara as incertezas de peito aberto no primeiro clipe de seu elogiado disco “Rota de Fuga”, lançado este ano no Dia Internacional da Mulher. O vídeo, gravado na zona portuária de sua cidade natal, Pelotas (RS), aposta na força do feminino, com direção das gêmeas Natalia e Camila Meggiato, à frente do coletivo Fitas Clipe, que conta apenas com mulheres, da filmagem à edição final. O resultado já está disponível no canal oficial de Xana Gallo no YouTube.

Assista “Nada Sei”: https://youtu.be/_8wvO0-isoo

A cantora, que participou ativamente da concepção do clipe, aparece andando pelas ruas logo depois de uma – na verdade, várias – separações. O clipe é confessional, pois a artista passou por inúmeros relacionamentos até descobrir o real significado das palavras intuição e abuso.

A dúvida constante presente no clipe mostra a incerteza do que vem pela frente. O futuro aparece como uma incógnita, mas uma coisa é certa: o retorno da liberdade. “Se vou novamente amar, eu não sei / Só sei que pretendo ficar muito bem / Cada um sabe a paz e o amor que lhe faz bem”, canta Xana, que anteriormente lançou o webclipe  desta canção.

Assista a “Nada sei” no estúdio: https://youtu.be/yGVeMRfCrDk

A entrada e saída de diversas portas são uma imagem simbólica dos relacionamentos dos quais a cantora se libertou. No clipe, uma a uma das portas se fecham, enquanto Xana Gallo sai a andar sem olhar para trás.

“A dúvida e a insegurança do que seria o futuro me acompanharam por algum tempo logo depois que consegui sair de alguns dos relacionamentos abusivos. Muito porque o parceiro, principalmente no final do relacionamento, fazia com que eu me sentisse confusa e culpada por estar deixando para trás um homem ‘tão incrível’, que eu ‘não podia estar certa’. Mas preferi adentrar o incerto e andar comigo mesma a continuar numa realidade sem liberdade, sem conseguir ser eu mesma, embora não soubesse o que viria pela frente. Mas hoje, quase um ano e meio após o término de meu último relacionamento, tenho certeza que valeu muito a pena cada ‘não’ que eu disse e cada porta fechada sem olhar para trás”, reflete a artista.

Xana Gallo (Crédito: Henrique Azevedo)


Em seu segundo disco, Xana Gallo trilha a linha entre prisão e liberdade, submissão (mesmo que inconsciente) e empoderamento. Buscando inspiração na sua própria vida, ela mostra que é possível – e é preciso – seguir em frente, mesmo quando não se consegue ainda enxergar o que vem pela frente.

“Rota de Fuga” é o ponto de chegada de Xana Gallo em todo um processo de despertar pessoal a artístico. Atuando na música desde 2006, ela gravou seu disco de estreia, “Mulheres, Sons, Liberdade”, em 2014. O trabalho contou com a participação de artistas femininas da cena gaúcha e buscou retratar aspectos da cultura negra de sua cidade, Pelotas. Em 2017, Xana se mudou para o Rio de Janeiro em busca de novos palcos e elaborou “Rota de Fuga” com produção musical de Eduardo Neves e uma banda composta pelo contrabaixo de André Vasconcellos, pianos de Adriano Souza e Danilo Andrade e bateria de Antonio Neves.

O álbum, que segue a cronologia de suas relações, aborda histórias de relacionamentos aparentemente normais, que ao longo do tempo revelaram-se nocivos e tiraram a liberdade da cantora. Inicialmente pareciam um conto de fadas, mas levaram à perda do convívio social e estresse pós-traumático após o fim da relação.

Olhando para o futuro, Xana Gallo prepara um novo EP, “Roda, Rodou”. Gravado no Estúdio Marini, de Kassin, pelo produtor Diogo Strausz (Alice Caymmi, Balako, Aymoreco), o compacto deixa para trás a dor e leva a força da mulher em primeiro plano.

O EP é só um dos lançamentos que virão da artista, que desenvolve também um projeto chamado “CompositorA”, onde cria canções em parceria com mulheres de diversas cidades. Elas lhe enviam seus manuscritos (poemas, versos soltos, histórias) por meio das redes sociais, alimentando a importância de as mulheres contarem, juntas, sua própria história.

Antes silenciada, Xana Gallo hoje canta mais alto que nunca.

Assista a “Nada sei”: https://youtu.be/_8wvO0-isoo

Ouça o álbum “Rota de Fuga”: http://bit.ly/RotaDeFugaXanaGallo

Letra:

 

Se vou novamente amar, eu não sei

Se vou conseguir te esquecer, eu não sei

O fato é que eu quis assim, esse fim

Foi difícil

Ainda sei te amar

 

Por onde a vida irá, eu não sei

E qual o caminho seguir, eu não sei

Só sei que pretendo ficar muito bem

Cada um sabe a paz e o amor que lhe convém

 

Quando as coisas não vão mais do jeito que a gente sonhou

Desde o início os sinais

A intuição alertou

E eu me pus a dormir

No teu peito e fiquei mais um pouco

Num tropeço, eu fiquei mais um pouco

E no escuro eu rezei por um novo começo

 

E qual o caminho seguir, eu não sei

Se vou conseguir te esquecer, eu não sei

O fato é que eu quis assim, esse fim

Foi difícil, ainda sei te amar

 

Por onde a vida irá, eu não sei

E qual o caminho seguir, eu não sei

Só sei que pretendo ficar muito bem

Cada um sabe a paz e o amor que lhe convém

 

Quando as coisas não vão mais do jeito que a gente sonhou

Desde o início os sinais

A intuição alertou

E eu me pus a dormir

No teu peito e fiquei mais um pouco

Num tropeço, eu fiquei mais um pouco

E no escuro eu rezei por um novo começo

 

Acompanhe Xana Gallo:

 

Facebook: https://www.facebook.com/xanagalloOficial/

Instagram: https://www.instagram.com/xanagallo/

Deezer: https://www.deezer.com/br/artist/12088836

Spotify: https://open.spotify.com/artist/6k7eWQI43UqEipcZ1e7RBw?si=QErhpnopR2enK6KgzKdZWQ

iTunes: https://itunes.apple.com/us/artist/xana-gallo/1213580743

SoudCloud: https://soundcloud.com/xana-gallo

Palco MP3: https://www.palcomp3.com/xanagallo/

Letras.com: https://www.letras.mus.br/xana-gallo/

Cifras Club: https://www.cifraclub.com/xana-gallo/